sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Treta do dia: designer da 343 critica erotismo de novo Metal Gear no Twitter


Muita treta!
Na madrugada de ontem, o diretor Hideo Kojima prometeu liberar novas informações sobre a personagem Quiet nesta sexta-feira e falou que ele mesmo pediu para que o design da moça tivesse um apelo mais “erótico” para incentivar a atuação das cosplayers. Ou seja, aquelefanservice básico. O problema é que isso deu início a uma enorme polêmica em torno de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.
Após ver a declaração de Kojima no Twitter, o designer da 343 Industries, David Ellis, decidiu dar sua opinião sobre o assunto na rede social. Segundo ele, o visual de Quiet é repugnante e reflexo de uma indústria repleta de homens imaturos. Para Ellis, os desenvolvedores de jogos deveriam ser capazes de fazer algo melhor do que uma sniper de biquíni.
Em resposta a outro usuário do Twitter, o designer explicou que a sexualidade tem sua finalidade dentro de um jogo. Ele cita Bayonetta como um exemplo de jogo no qual essa sensualidade tem um propósito. No caso de MGS, porém, ele é apenas apelativo.
Kojima responde
Depois que toda a polêmica estourou no ventilador, Hideo Kojima voltou a comentar o assunto na tentativa de acalmar os ânimos do pessoal que se sentiu ofendido. Em entrevista ao site Polygon, o diretor explicou que tudo não passou de uma confusão na hora de publicar a mensagem em inglês, pois ele queria usar a palavra “sexy” em vez de “erótico” para se referir ao visual de Quiet.
Além disso, Kojima afirmou que seu objetivo sempre foi criar personagens únicos e que a sniper de biquíni é um exemplo disso. E não há como discordar, já que a sensualidade da moça realmente contrasta com o pouco de sua história que foi mostrado e o próprio contexto no qual ela está inserida.
O diretor ainda falou que tudo fará sentido quando jogarmos The Phantom Pain, pois há um diálogo dentro do jogo que vai explicar o porquê de tudo isso.
A modelo Stefanie Joosten, que interpreta a personagem Quiet, também comentou um pouco sobre a polêmica. Segundo ela, o visual da moça realmente a surpreendeu em um primeiro momento, mas ela percebeu que isso não é tão ilógico dentro do universo de Metal Gear — The Boss manda lembranças — e que, se Kojima a fez com esses trajes, é por uma razão. Ela ainda aponta que os jogadores terão de olhar além do biquíni para entender esses motivos.
Por fim, um dos designers responsáveis por The Phantom Pain, Jordan Amaro, decidiu dar sua opinião sobre o assunto e foi taxativo ao dizer que as roupas mínimas da personagem não é algo gratuito e que, dentro de seu tempo, elas farão sentido.
E como não poderia deixar de ser, Amaro decidiu encerrar a discussão com toda a elegância da internet ao responder as críticas de David Ellis. Pelo Twitter, o designer da Kojima Produtions falou que Ellis não precisa se preocupar com o sexismo de Metal Gear, pois Halo deve alcançar esse nível nos próximos anos e completou com uma imagem que mostra a evolução no visual de Cortana nos últimos jogos da série.
Dando vida à personagem
Deixando toda a confusão de lado, Hideo Kojima liberou algumas novas informações sobre Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Como mencionado anteriormente, a personagem Quiet foi o centro das atenções, tanto que foi liberado um vídeo mostrando a captura de movimentos e expressões faciais da modelo Stefanie Joosten na Fox Engine — o que é realmente incrível.


É possível ver a moça dentro do jogo rapidamente nos últimos segundos da apresentação e tudo leva a crer que o novo motor gráfico vai realmente surpreender os fãs da franquia.
Além das novas imagens de Quiet, Kojima também mostrou um pouco mais do prólogo Ground Zeroes, mostrando a misteriosa missão na qual Big Boss conhece a misterios XOF — a suposta equipe rival da FOX.
Fonte: Official Xbox MagazineDavid EllisPolygonJordan Amaro, All Games Beta

Nenhum comentário:

Postar um comentário