quarta-feira, 9 de outubro de 2013

AMD coloca duas novas famílias Radeon nas prateleiras

(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)
A Advanced Micro Devices acaba de disponibilizar duas novas linhas para as suas GPUs (unidades de processamento gráfico) Radeon. As novas marcas, R7 e R9, foram concebidas para abarcar uma considerável fatia de mercado — que vai do usuário padrão em busca de maior performance ao gamer inveterado, sempre atrás de gráficos de ponta.
Entre os lançamentos da linha mais básica, encontram-se a R7 240, a R7 250 e a R7 260X. Já o topo é ocupado pelas R9 270X e R9 280X — sem que nada tenha sido mencionado, até agora, sobre a R9 290X. Todos os modelos devem dar as caras no próximo dia 11.
De fato, vale aqui uma nota para o curioso modus operandi da AMD. Quer dizer, normalmente a linha principal é lançada para, posteriormente, ser seguida pelos modelos mais modestos. “Nós demos um passo audacioso ao introduzir toda uma família ao público, de uma única vez”, disse o gerente de produtos gráficos da companhia, Evan Groenke, em entrevista ao site GamesBeat.
(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)
“Nós temos produtos campeões em cada faixa de preço, e a AMD está orgulhosa de oferecer hardwares acessíveis, projetados para se adequar às necessidades de cada jogador”, ajuntou o vice presidente corporativo e gerente geral do departamento gráfico da AMD, em entrevista ao referido site. Ademais, consta que todas as novas placas são produzidas com tecnologia de 28 nanômetros.
GCN e Mantle
As duas novas famílias Radeon trazem em seus genes a arquitetura Graphics Core Next. Trata-se da mesma tecnologia que vem sendo utilizada nos novos consoles da Sony e da Microsoft — PlayStation 4 e Xbox One, respectivamente.
(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)
Ambas também oferecem suporte para o Mantle, a nova API gráfica de baixo nível da AMD projetada para fazer frente ao DirectX, a tecnologia gráfica da Microsoft. Basicamente, quaisquer jogos que com a API disponível poderão “falar” a linguagem nativa da arquitetura GCN, o que deve representar performances de mais qualidade — além de uma facilidade extra para portar jogos para o PC. Confira mais detalhes sobre as novas Radeon abaixo.
Família R9
Ocupando a fatia de alto desempenho das novas Radeon, está a R9 270X e a R9 280X. Ambas possuem suporte para a resolução UltraHD (4K) e também para a tecnologia multimonitor proprietária Eyefinity.
No que se refere às resoluções, a 270X oferece suporte para 1080p (Full HD), enquanto que a 280X vai até os 2560 x 1440 — perfeitamente indicada, portanto, para jogos com altas exigências de desempenho, como Battlefield 4.
(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)
Evan Groenke garante também que a 280X com 3 GB de memória é quase duas vezes mais rápida do que a sua antecessora, a Radeon 6970, e cerca de 40% mais rápida do que a NVIDIA GTX 760 com 2 GB de memória.
A R9 280X deve chegar às prateleiras por US$ 299. Já a R9 270X poderá ser adquirida por US$ 199 (versão com 2 GB) e US$ 229 (versão com 4 GB).
O que dizem por aí
  • “Talvez a mudança mais significativa se refira às APIs, com a R9 270X oferecendo suporte ao DirectX 11.2 e ao Mantle, da AMD. O preço de US$ 200 se equipara ao da Radeon HD 7870, portanto, não há muito para ficar entusiasmado aqui.” (TechSpot)
  • “A AMD Radeon R9 280X é construída sobre o mesmo chip que alimentava a anterior Radeon HD 7970, com algumas alterações modestas. A velocidade da R9 280X é, de fato, um pouco menor do que a da Radeon HD 7970 em cerca de 50 MHz.” (PC Perspective)
Família R7
A porção mais modesta das novas Radeon, a família R7, tem como foco os usuários que mesmo sem atentar para gráficos de ponta, gostariam de ter maior qualidade na hora de, digamos, editar um vídeo. Trata-se de uma GPU para o “dia a dia”. Chegam às prateleiras a R7 240, a R7 250 e a R7 260X.
Ocupando o topo, a 260X traz a tecnologia proprietária da AMD TrueAudio, a qual permite que também o processamento de áudio seja levado a cabo no chip. O chip opera com frequência de até 1,1 GHz e possui 2GB de memória GDDR5 RAM.
(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)
Já o setor intermediário é ocupado pela 250, a qual é capaz de operar com frequência de até 1,05 GHz — podendo tanto possuir 1GB de GDDR5 quanto 2GB de DDR3 de memória RAM. Por fim, como porta de entrada, a 240 opera com frequência de até 780 MHz, podendo incluir 1GB de GDDR5 ou 2GB de DDR3 de memória RAM.
As placas R7 240, R7 250 e R7 260X devem ser vendidas por, respectivamente, US$ 69, US$ 89 e US$ 139.
O que dizem por aí
  • “Com preço de US$ 139, a Radeon R7 260X torna possível construir um desktop para jogos por menos de US$ 400.” (TechPowerUp)
  • “Trazendo agora 2GB de memória RAM GDDR5, a R7 260X vem com um preço de US$ 139, acertando o passo com a versões de baixo clock da HD 7790 com 2GB.” (Hexus)
Via Tecmundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário